Aceitar!

Este website utiliza cookies para assegurar uma melhor experiência no nosso website. Saber Mais

pt
en

informações

214 124 300

Notícias

O Sarampo é uma doença viral altamente contagiosa - Dr. João Colaço

23/11/2018

23/11/2018

O Sarampo é uma doença viral altamente contagiosa - Dr. João Colaço

A infeção é caracterizada por febre, mal-estar, tosse, rinorreia e conjuntivite, seguida de exantema. Após a exposição, aproximadamente 90 por cento dos indivíduos suscetíveis desenvolverão sarampo. A doença pode ser transmitida em espaços públicos, mesmo na ausência de contacto pessoa a pessoa.


O período de incubação do sarampo é de 7 a 21 dias (10 a 12 dias após a exposição). O período de contagio é estimado para ser de 4 dias antes do aparecimento da erupção para quatro dias depois, febre ou erupção cutânea. Os indivíduos infetados são caracteristicamente assintomáticos durante o período de incubação, embora em alguns casos possa haver sintomas respiratórios transitórios.


Existe um período prodrómico (período de tempo entre os sintomas e o aparecimento dos sinais da doença) que dura dois a quatro dias, mas pode persistir até oito dias e aonde podem aparecer sintomas como a febre, mal-estar e anorexia, seguido de conjuntivite, rinorreia e tosse. Estes sinais e sintomas podem-se intensificar antes de aparecer o exantema da doença.


O exantema típico do sarampo e maculopapular que se inicia na face e se espalha para o pescoço, tronco superior, tronco inferior e extremidades.


É importante pesquisar cuidadosamente os pontos de Koplik em pacientes com suspeita de sarampo, uma vez que são considerados patognomónicos da infeção.


A melhora clínica geralmente ocorre até 48 horas após o aparecimento da erupção cutânea. Após três a quatro dias, a erupção escurece para uma cor acastanhada e começa a desaparecer, seguida de descamação fina nas áreas mais envolvidas. A erupção geralmente dura de seis a sete dias e desaparece na ordem em que apareceu. A tosse pode persistir durante uma a duas semanas após o sarampo. A ocorrência de febre após o terceiro a quarto dia de exantema sugere uma complicação associada ao sarampo.


A imunidade sarampo-específica é importante para a eliminação viral e confere uma imunidade protetora de forma duradoura, embora haja casos raros de reinfeção.

A vacinação levou à interrupção da transmissão do vírus do sarampo no mundo desenvolvido e oferece proteção aos indivíduos não vacinados através da imunidade de grupo. Para interromper a transmissão ampla, imunidade de grupo deve ser mantida acima de 85 a 95 por cento.


O sarampo é uma doença benigna, mas em crianças e adultos imunodeprimidos bem como em grávidas, a doença pode ter formas graves e bastante agressivas, devendo ser diagnosticados atempadamente com identificação dos contactos e tomada de medidas de profilaxia e para reforço imunológico.


Partilhar esta notícia

Joaquim Chaves SaúdeLocalidades com Serviço
de Despiste do Coronavírus
(COVID-19)

Joaquim Chaves SaúdeLocalidades com Serviço
de Despiste do Coronavírus
(COVID-19)